História

A origem da Igreja Presbiteriana

A origem da Igreja Presbiteriana remonta à Reforma Protestante do século XVI – ocorrida na Suíça, em 1537, por meio do teólogo João Calvino e outros reformadores. Somos, portanto, uma igreja cristã reformada, que crê na Bíblia Sagrada (Antigo e Novo Testamento) como regra única e infalível de fé e prática. Também cremos que Jesus Cristo, Filho do Deus Vivo (encarnado, morto e ressuscitado), é o único e suficiente Salvador para todo aquele que crê na graça de Deus.

    A nossa denominação recebeu o nome de Igreja Presbiteriana por ser dirigida pelo pastor e pelos presbíteros, sendo o concílio formado por representantes eleitos pela comunidade.

    Ashbel Green Simonton foi o primeiro missionário presbiteriano a chegar ao Brasil, em 1859, vindo dos Estados Unidos. Em pouco tempo, ele implantou uma Igreja Presbiteriana no Rio de Janeiro, que cresceu por todo o País.

    Mais tarde, em 1903, líderes presbiterianos organizaram a Igreja Presbiteriana Independente do Brasil (IPIB), cuja sede é em São Paulo. A IPIB se constitui como denominação nacional e é o órgão administrativo de apoio às Igrejas Presbiterianas Independentes locais, presentes em todos os estados do País.

    Datas importantes

    • 31/10/1537: Reforma protestante na Suíça.
    • 12/08/1859: Data do presbiterianismo no Brasil (chegada do primeiro missionário presbiteriano – Ashbel Simonton)
    • 31/07/1903: Organização da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil
    • 08/10/1904: Organização da Igreja Presbiteriana Independente de Curitiba

    A Igreja Presbiteriana Independente em Curitiba

     

    Fundada em 8 de outubro de 1904, a Primeira Igreja Presbiteriana Independente de Curitiba iniciou com 69 membros. Entre os  pioneiros, estão as  famílias Barddal, Baggio, Kalkmann, Marcon, Foltran, Pusgsley, entre muitas outras que foram escrevendo a história da 1ª IPIC ao longo dos anos. Com o crescimento da igreja, em 30 de maio de 1922, era eleita a comissão para construção do templo, em um  terreno que havia sido adquirido no alto da rua do Rosário. Essa comissão era formada por: Carlos Egg, Natal La Banca, José Osty e Paulo Barcick.

    A campanha para construção do Templo mobilizou  toda a igreja, a começar pelas  crianças na Escola Dominical, que traziam moedas para a compra de  “tijolinhos”. Os adultos promoviam chás e festas beneficentes. Assim, no dia 14 de abril de 1935, era inaugurado solenemente o templo da rua do Rosário, com sua magnífica torre, que se tornou atração turística na cidade, e que foi tombado pelo patrimônio histórico de Curitiba,  contando, o culto inaugural com a presença de um grande público e de diversos pastores – visitantes.

    Com o tempo, as instalações do templo  ficavam pequenas  para comportar as classes de Escola Dominical. Por isso,  o conselho deliberou pela  construção do prédio anexo ao Templo, no terreno que era utilizado para a casa da zeladora. Assim, em julho de 1950, começou  a construção do edifício, com quatro andares, obra financiada pela Caixa econômica federal no Paraná, sob a responsabilidade do engenheiro Hugo Peretti.

    A igreja estava crescendo e os cultos tinham ótima frequência. O conselho então optou por alugar o prédio anexo ao templo, com entrada pela rua do rosário, que estava vago. Mais uma comissão de reforma foi constituída: desta vez composta por Sebastião Saraiva Silva, Eduardo Pasquini Pires e Daniel Alvoger, para gerir os trabalhos. A reforma durou de fevereiro a maio do ano 2000, ocasião em que foi inaugurado de forma solene, com um culto de gratidão.

    Em 2008, deu início ao processo de transição para o modelo de igreja em células (grupos pequenos), cuja visão se expressa no slogan: “Cada casa uma igreja, cada membro um ministro”.

    No ano de 2012, a 1ª IPIC deu início ao projeto que consiste na instalação efetiva de um plano de prevenção contra incêndio, visando regularizar as estruturas da igreja e o prédio histórico seguindo as exigências do Corpo de bombeiros, para proporcionar mais segurança aos integrantes e visitantes. Em julho de 2016, foram retomadas as obras com a segunda fase do projeto que foi dividido em seis etapas.

    No dia 28 de julho de 2019, foi realizada a reinauguração do Templo Histórico e encerramento das obras desse grandioso Projeto de Prevenção Contra Incêndio. “Os que semeiam com lágrimas, com cantos de alegria colherão. Aquele que sai chorando enquanto lança a semente, voltará com cantos de alegria, trazendo os seus feixes na mão” (Salmos 126: 5-6).

    A igreja também oferece outros ministérios, como: infantojuvenil, adolescentes, jovens, casais, terceira idade, louvor, missões, diaconia. Todos estes departamentos se dedicam ao serviço a Deus e ao próximo como instrumento de bênção para vidas e famílias.

    No âmbito da ação social, a IPIC conta com a Associação Comunitária Evangélica Canaã (ACEC). Trata-se de uma ONG que visa a promoção humana de maneira integral (espírito, alma e corpo). Para tanto, são oferecidos serviços à comunidade carente nas áreas de aconselhamento espiritual, assistência social e saúde, por meio de atendimento médico, psicológico, dentário, entre outros.

    Venha nos visitar e conhecer a boa, perfeita e agradável vontade de Deus para a sua vida, pois disse Jesus:

     “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” (João 10:10)