Editorial semanal

Algo para se questionar

Rev. Cristiano Zioli

Chegamos em um ponto da história cristã no Brasil onde se faz necessário e pertinente questionar porque os evangélicos crescem no país e, concomitantemente, a corrupção, a violência, a maldade estão mais evidentes do que nunca. Sugiro nesse texto duas possíveis razões, pelo menos. Uma boa; a outra, porém, não tão boa assim. Não que uma seja mais verdade que a outra. Pode ser que, inclusive, as razões se completem.

Comecemos com a boa: com esse crescimento, é possível que todos esses elementos, subprodutos do mal e da desumanidade, fossem denunciados pela luz. Eles já estavam lá, sempre estiveram. O crescimento apenas revelou a mais terrível de todas as verdades: somos depravados. Veio à luz o que se vivia às escondidas. Não é que o mundo está mais chato; é a sua dor que nos incomoda! E pela conversão, nos tornamos mais sensíveis à dor alheia e não conseguimos ficar alienados diante do sofrimento e da injustiça!

A não tão boa assim é que, provavelmente, não houve conversão. O que houve foi uma adequação a um discurso moralista, cheio de usos e costumes onde não se faz isso ou aquilo, não se veste assim ou assado. Bons pensamentos, ler a Bíblia, não fumar ou beber não nos salvam! O discurso e os fenômenos religiosos criaram novos idólatras, ou seja, adoram um deus que não existe, logo, não transforma. Continuamos nas mesmas práticas que antigamente, porém, com uma maquiagem aceitável.

Coloque-se na berlinda! Ponha-se de joelhos diante do Pai e se arrependa!

 
Pagina 4 de 368

Acesso Área Restrita

Você está aqui: Início Atividades Semanal Editorial